O desafio físico de ser mãe

O desafio físico de ser mãe

Como uma mãe e uma perita em boa forma, eu sempre achei injusto que uma mulher assumisse um dos seus maiores desafios físicos - a maternidade - quando ela está no momento mais fraco de sua vida. Na gravidez, os nossos corpos passam por tremendas alterações hormonais, anatômicas e metabólicas. Essas alterações podem levar-nos a perder força e causar novos problemas posturais. Então, nós temos esse novo pacote de alegria para transportar praticamente em todos os momentos, enquanto nós somos privadas de sono e ainda nos recuperando do parto.

Na verdade, muitos aspectos da maternidade são difíceis para o corpo. Conheço muitas mulheres que experimentam mais dores após o nascimento do que durante a gravidez. É por isso que é importante para todas as mães, e sobretudo as mamães de primeira viagem, aprender a se moverem corretamente e usar os músculos corretos nas atividades diárias.

Comece com a certeza de que você faz três tarefas comuns - alimentar, carregar seu bebê e empurrar um carrinho - de forma segura e eficaz, utilizando as dicas abaixo.

Como amamentar seu bebê

Os bebês mamam muito e muitas vezes. Não é incomum para as mães se debruçarem e levarem o peito para o bebê, ou mesmo fazerem isso quando os alimentam com mamadeira. Essa posição corcunda feita repetidamente pode levar a dor nas costas e má postura. Concentre-se em sua postura e apoio sempre que você amamentar o seu bebê. Sente-se em posição ereta e use travesseiros (alguns foram especialmente concebidos para a amamentação) para trazer o bebê ao peito. Eleve seus pés e tire a pressão da coluna vertebral com um banquinho. Tente manter a coluna neutra, a curva natural da sua coluna ereta, e não se incline sobre o seu bebê. Tenha itens necessários, como água, telefone, e paninho para limpar arroto ao alcance para que você não tenha que se torcer ou dobrar para pegá-los ao amamentar seu bebê.

Como carregar seu bebê

Os bebês gostam de ser segurados, e é claro que gostamos de segurá-los. Mas, sempre que carregamos peso extra, corremos o risco de lesões e desequilíbrios musculares, o que, por sua vez, pode causar dor. Faça o seu melhor para carregar seu bebê perto de você e para o centro do seu corpo. Tente evitar carregar seu bebê em seu quadril, uma posição que pode levar a problemas com o seu ombro, quadril e coluna vertebral. Concentre-se em manter a coluna ereta sempre que você carregar seu bebê. Puxe os ombros para trás e apoie a sua coluna, envolvendo (ativando) os músculos abdominais ao levantar ou carregar o seu bebê.

Como empurrar o carrinho

Um passeio de carrinho de criança é uma ótima maneira para você e seu bebê saírem sem você ter de carregar o peso do seu bebê. No entanto, a forma adequada é essencial para evitar lesões e ganhar a força desejada. Primeiro, certifique-se de que você está empurrando um carrinho que permita uma boa postura. Por exemplo, se o seu carrinho de passeio for baixo demais para você, você terá de se debruçar sobre ele para empurrá-lo. Mantenha os pulsos em posição neutra, plana e não dobrados de forma alguma. À medida que você anda, conduza com o seu peito e puxe os músculos abdominais para dentro. Mantenha seus pés e joelhos virados para frente e pressione os ombros para baixo e para trás (lembre-se, os seus ombros não são brincos). Evite bloquear os cotovelos e curvar-se - os dois erros posturais mais comuns quando se empurra um carrinho de criança.

A perspectiva maior

À medida em que você estiver trabalhando para ficar cada vez mais forte, não se esqueça de apreciar tudo que seu corpo passou para criar este pequeno milagre. Continue a comer, exercitar-se e descansar como se você ainda estivesse alimentando uma vida. E você está - você e seu bebê dependem de sua boa saúde. Este é um momento para reabastecer, não para se esgotar. Concentre-se em beber muita água, ingerir alimentos nutritivos, integrais e praticar atividades moderadas todos os dias.

Depois de conseguir a aprovação do seu profissional de saúde, comece a se exercitar lentamente, e gradualmente aumente a duração e a intensidade do seu treino. Não desista se você não conseguir encontrar o tempo ou energia para uma sessão de exercícios tradicionais. Em vez disso, encaixe caminhadas curtas ou alguns trechos onde você possa caminhar. E nunca é cedo demais para começar os exercícios Kegel - aqueles em que você aperta os músculos que impedem o fluxo de urina - para ajudar a tonificar os músculos do assoalho pélvico.

Seu objetivo é se restabelecer e manter o que pode ter sido perdido na transição para a maternidade. Esse pequeno bebê precisa de alimentação, muitas trocas de fraldas, amor e atenção constantes e uma mamãe forte que possa fazer tudo isso.

Também podem te interessar:

Fraldas

Pampers Recém-Nascido

Nossa fralda mais seca e mais suave