Dor estomacal em crianças: Dor de barriga em bebês

Dor estomacal em crianças: Dor de barriga em bebês

Embora dor de barriga seja uma reclamação comum em crianças – o motivo de 5% a 10% de todas as visitas ao médico ou hospital – elas raramente se transformam na causa de uma preocupação séria.

Na maioria das vezes, dores de barriga são causadas por uma infecção viral e desaparecem em alguns dias.

Procure os sinais

Há alguns sinais, porém, que você deve comunicar ao seu médico para ajudar a resolver o problema. Por mais estranho que pareça, o mais importante não é a gravidade da dor. Gases presos em uma volta do intestino podem causar gritos súbitos e inconsoláveis em uma criança que se contorce no chão, mas não tem febre, não vomita e se recupera ao relaxar com banho quente. Sinais preocupantes de que podem haver problemas mais sérios:

  • Dores que aumentam após várias horas, fazendo com que a criança relute em ficar ereta, deixar você tocar sua barriga ou se mover;
  • Dor abdominal com febre alta;
  • Vômito, especialmente de sangue ou de cor marrom, verde ou amarelo;
  • Um abdome distendido: tenso e inchado, mais para fora do que o normal para seu bebê;
  • Dor ao urinar;
  • Sangue ou pus na urina, ou urina marrom escura; e
  • Fezes escuras e com sangue, de vermelho intenso, ou pus nas fezes.

Se seu filho apresentar um dos sintomas acima, leve-o ao seu médico imediatamente.

Dor abdominal recorrente

Se dores de barriga recorrentes acordarem seu filho à noite e causarem perda de peso, isso pode ser sinal de inflamação ou infecção crônica no intestino.

Reclamações recorrentes que surgem apenas em situações estressantes (como ir à nova escola ou creche, ou viajar) e não são acompanhadas por outros sintomas, são um meio de expressar tensão. A criança e a situação precisam ser investigadas, não a barriga.

Dor com assadura

Dor abdominal, com assaduras no bumbum e/ou nas pernas, parecidas com ferimentos, podem ser causadas por uma doença chamada púrpura alérgica (ou púrpura de Henoch-Schonlein). Você pode nunca ter ouvido dela, mas é surpreendentemente comum. Ninguém sabe ao certo o que causa esta doença, mas parece estar relacionada a uma infecção bacteriana ou viral. Inflamação nos pequenos vasos sanguíneos pode levar ao sangramento na pele, assim como no intestino e nos rins. Embora não seja uma doença de risco, seu pediatra acompanhará seu filho cuidadosamente por vários dias.

Sensibilidade a alimentos

A sensibilidade a alimentos, especialmente intolerância à lactose, pode causar cólicas e gases. Frequentemente (mas nem sempre) há um histórico familiar de problemas para digerir leite. Se você suspeitar que este é o problema, elimine leite e produtos lácteos (ou qualquer outro alimento que você acha ser o responsável) por uma semana. Se os sintomas desaparecerem, recoloque o alimento na dieta. Se os sintomas retornarem quando seu filho beber leite novamente, fale com seu médico para ajustar a dieta de seu filho eliminando leite, mas fornecendo cálcio o bastante com algum outro complemento.

Causas incomuns de dor de barriga

Faringite

Você pode se surpreender ao saber que a faringite pode ocorrer, às vezes, sem dor de garganta, mas com febre e dor de barriga. Às vezes, suspeita-se que uma criança tenha apendicite, mas, ao invés disto, o diagnóstico é de faringite.

Infecções urinárias e pneumonia

Podem também causar dores abdominais. Pediatras examinam amostras de urina e radiografias do tórax, se não’ estiverem convencidos de que a dor de barriga está realmente na barriga. Fique alerta para outras reclamações sobre outras áreas, mesmo se a preocupação principal for a barriga.

Confie em seus instintos

Se você acha que seu filho está realmente doente, avise seu médico mesmo se não houver nada específico que você possa tocar.

Também podem te interessar:

Fraldas

Pampers Premium Care

A fralda mais sequinha e mais macia do Brasil