Bebê dormindo de costas para reduzir o risco de Síndrome da Morte Súbida do Lactente

O Que É Síndrome da Morte Súbidado Lactente (SMSL) E Como Reduzir Seu Risco?

Talvez você já tenha ouvido falar da SMSL, um assunto que causa preocupação nos pais de bebês. SMSL é a sigla para Síndrome da Morte Súbita do Lactente e se refere à morte sem explicação e inesperada de bebês saudáveis com menos de um ano de idade. Às vezes é chamada de “morte do berço”, pois muitos bebês afetados pela SMSLmorrem enquanto estão dormindo. Achance da SMSLocorrer é muito baixa, afetando menos de 0,04 por cento dos bebês com menos de um ano nos Estados Unidos. No Brasil não existem estatísticas oficiais, mas acredita-se que o número seja próximo dos índices internacionais. A causa,ou causas,da SMSLnão são conhecidas; no entanto, há medidas que podem ser tomadas para criar um ambiente seguro para o sono de seu bebê e prevenir aSMSL. Continue lendo para entender melhor o que é a SMSL, quais podem ser alguns dos fatores de risco e o que você pode fazer para preveni-la

O que é a síndrome da morte súbita do lactente?

Dicas de prevenção da SMSL

Fatores de risco e causas da SMSL

O que é a síndrome da morte súbita do lactente?

Anome da SMSLtem aver com a falta de sintomasde falecimento: inesperadoe sem explicação, que geralmente ocorre enquanto o bebê está dormindo.

Você deve estar se perguntandoqual a incidência da SMSI; estatísticas demonstram que a síndrome é muito rara nos Estados Unidos. Com base em dados de 2015, a taxa de incidência da SMSIé de 39,4 mortes por100 000 nascidos vivos. No Brasil, acredita-se que a taxa de incidência seja semelhante à taxa internacional, porém, não há estatísticas oficiais. Embora esse número ainda possa parecer alarmante, significa que apenas 0,0394 por cento dos bebês com menos de um ano de idade são vítimas da SMSL.

Uma pergunta que os pais se fazem é quando é possível parar de se preocupar com a SMSL?A maioria das mortes por SMSLocorre nos primeiros meses de vida do bebê e a maior incidência está entre o segundo mês e o quarto mês. Orisco da SMSLdiminuisubstancialmente depois de o bebê completar um ano de idade.

Sono seguro e dicas de prevenção da SMSL

É importante sabercomo prevenir a SMSL.As medidas abaixo ajudarão a manter seu bebê seguro e diminuir o risco da SMSI:

  • Coloque seu bebê para dormir de barriga para cima. Faça isso toda vez que o colocar no berço no primeiro ano de vida e diga para qualquer outra pessoa que for cuidar de seu bebê que essa é a regra, seja para uma soneca, seja à noite.Alguns bebês viram de lado ou de bruços após terem sido colocados no berço de barriga para cima; especialistas dizem que não tem problema deixá-los nessa posição, contanto que eles consigam rolar sozinhospara ambos os lados e sem ajuda.
  • Não encha o berço de coisas.O colchão deve ser firme e se ajustar perfeitamente ao tamanho do berço, sem que fiquem espaços nas laterais. Evite o uso de almofadas, cobertores, brinquedos de pelúcia, travesseiros, acolchoamento nas laterais e edredons. Use somente um lençol com elásticos –não lençóis soltos. Nunca coloque brinquedos no berço, nem mesmo os de pelúcia. As superfícies depelúcia podem interferir com a respiração do bebê.
  • Coloque seu bebê em uma superfície firme.Às vezes, seu bebê acaba dormindo na cadeirinha do carro, no carrinho ou no sling. Coloque-o sobre uma superfície firme assim que possível. Nunca coloque seu bebê para dormir sobre um colchão de água ou uma almofada.
  • Não deixe que o bebê superaqueça.Não deixe que o bebê fique muito quente, pois isso aumenta o risco de SMSL. Verifique se sua cabeça não está coberta quando colocá-lo para dormir. Ajuste a temperatura do cômodo de forma que você se sinta confortável –não muito quente. Vista seu bebê com uma camada a mais do que você normalmente usariaem você mesmo,e não utilize cobertores. Experimente um saco de dormir para bebês sem gorro, ou pijamas estilo macacão. Se a cabeça de seu bebê estiver quente e suada, se seus pés estiverem quentes, ou suas bochechas estiverem quentes, é sinal de que ele está quente demais.
  • Amamente seu bebê. Se você conseguir, amamentepelo menos pelos primeiros seis meses. Pesquisas sugerem que isso reduz significativamente o risco de SMSL.
  • Contato pele a pele.O contato pele a pele traz muitos benefícios. Você pode fazê-lo enquanto amamenta ou dá a mamadeira, ou a qualquer outro momento do dia. Os papais também podem experimentar.
  • Dê todas as vacinas necessárias a seu bebê.Algumas pesquisas indicam que as vacinas podem prevenir a SMSL.
  • Não fume perto de seu bebê.Não fume perto de seu bebê e não permita o fumo em sua casa e em seu carro. Mantenha seu bebê distante de lugares onde as pessoas fumam.
  • Certifique-se de que o berço e seus acessórios são seguros.O berço, moisés, carrinho e área de brincadeiras do bebê devem estar dentro dos atuais padrões de segurança. Não use itens que estejam quebrados, e se estiver utilizando produtos usados, certifique-se de que estão dentro das normas atuais.
  • Colocar o bebê de bruços.Brinque bastante com seu bebê de bruçosquando ele estiver acordado, pois essas brincadeiras ajudam a fortalecer seu pescoço e músculos das costas. Lembre-se de supervisionar o bebê de bruços e mantê-lo acordado durante esse tempo.

Há muitas informações para absorver, mas talvez o resumo abaixo ajude. Basta lembrar-sedos seguintes passos para umsono seguro. Seu bebê estará sempre mais seguro se:

  • dormir sozinho(sem objetos no berço)
  • de barriga para cima
  • no berço.

Fatores de risco e causas da SMSL

Não se sabe exatamente o que causa a SMSL,mas há alguns fatores ambientais que fazem com que o bebê seja mais vulnerável, assim como fatores maternos, físicos e gerais que podem aumentar o risco.

Fatores ambientais ligados ao sono

As circunstâncias do sono que podem aumentar ao risco de SMSL compreendem:

  • Dormir de bruços ou delado.Bebês que dormem de bruços ou de lado têm mais dificuldade para respirar do que aqueles que dormem de barriga para cima.
  • Dormir sobre uma superfície macia.Dormir sobre um edredom acolchoado, um colchão macio, ou um colchão de água pode bloquear asvias aéreas do bebê.
  • Superaquecimento.Estar excessivamente quente enquanto dorme pode aumentar o risco de SMSL.

Fatores de risco maternos

Mesmo antes do nascimento, a mãe pode, sem querer, aumentar o risco de SMSL de seu bebê. Os fatores de risco maternos podem ser maiores se:

  • a mãe tiver menos de 20 anos
  • a mãe for fumante
  • a mãe consumir drogas ou álcool
  • a mãe não tiver tido o pré-natal adequado. Por isso é importante marcar e ir a todas as consultas do pré-natal.

Fatores físicos

  • Defeitoscerebrais.Em alguns bebês, a parte do cérebro responsável pelo controle da respiração demora mais para amadurecer, fazendo com que sejam mais vulneráveis à SMSL.
  • Baixo peso ao nascer.Bebês prematuros, gêmeos ou múltiplos podem ainda não ter desenvolvido controle suficiente sobre sua respiração e frequência cardíaca, o que aumenta sua vulnerabilidade.
  • Infecção respiratória.Ter tido um resfriado recente pode acarretar problemas respiratórios ao bebê, o que aumenta o risco.

Fatores de risco gerais

Embora acausa exata da Síndrome da Morte Súbita do Lactenteainda não seja sabida, esses fatores aumentam o risco geral:

  • Sexo do bebê.Os meninos tem uma probabilidade um pouco maior de serem afetados pela SMSL.
  • IdadeOs bebês são mais vulneráveis entre o segundo e o quarto meses de vida, embora até completar 12 meses, considera-se que os bebês ainda estão sob risco.
  • Histórico familiar.Há um risco maior para bebês cujos irmãos ou primos morreram devido à SMSL.
  • Tabagismo.Bebês que vivem com fumantes possuem maior risco.
  • Nascimento prematuro e baixo peso ao nascer.Nascer prematuramente e/ou possuir um baixo peso ao nascer podem aumentar o risco.

A SMSL é um risco com o qual todos os pais se preocupam. Tenha em mente que a síndrome é muito rara e ao tomar essas precauções consistentemente durante o primeiro ano de vida de seu bebê, você diminuirá ainda mais o risco.