Bebê com Crosta Láctea

O que é Crosta Láctea e como aliviar a pele do meu bebê?

Você tem notado formação de uma crosta ou descamação na cabeça de seu bebê (ou em alguma outra parte do corpo)? Essa condição é conhecida como dermatite seborreica do bebê ou crosta láctea, seu nome informal. Ela é bastante comum e, apesar de não ter uma aparência muito boa, não causa mal nenhum a seu bebê. Na maioria das vezes, a crosta láctea geralmente some em alguns meses. Infelizmente, não há uma cura rápida para a crosta láctea, mas há algumas coisas que você pode fazer para tentar aliviar a pele de seu bebê.

O que é crosta láctea?

A crosta láctea consiste da formação de uma crosta ou descamação que aparece no couro cabeludo do bebê recém-nascido. Ela pode ser acompanhada de vermelhidão leve ou irritação na pele da cabeça. A crosta láctea também pode aparecer no rosto de seu bebê — e também nas orelhas, pálpebras, no nariz e na região da virilha. A boa notícia é que a condição não é contagiosa e geralmente não é dolorosa e nem dá coceira. Além disso, ela também não deixa marcas.

A crosta láctea é frequentemente confundida com condições como eczema e caspa, mas seu médico poderá ajudá-la a confirmar o diagnóstico. Diferente do eczema, a crosta láctea normalmente não dá coceira nem traz desconforto.

Às vezes a crosta láctea aparece após o estágio de recém-nascido, quando o bebê está um pouquinho mais velho, ou até mesmo quando já é uma criança pequena. Ela tende a durar somente alguns meses e geralmente cura-se sozinha. Em alguns casos, a crosta láctea pode durar um ano ou mais e talvez você precise de um shampoo de tratamento para fazê-la sumir.

Causas da crosta láctea

Não se sabe ao certo o que causa a crosta láctea, mas os especialistas dizem que não é causado pela má-higiene ou alergia a algo que você esteja usando. Um fator pode ser a passagem dos hormônios da gravidez da mãe para o bebê antes do nascimento, fazendo com que a produção de óleo (sebo) seja acentuada nas glândulas sebáceas e folículos, retendo células mortas da pele. Outro fator causador pode ser a malassezia, um fungo que cresce no sebo, junto com bactérias.

Lavar o cabelo de seu bebê com intervalo de alguns dias e com um shampoo suave pode ajudar a prevenir a crosta láctea.

É possível tratar a crosta láctea?

A crosta amarelada ou esbranquiçada não é de fácil remoção, no entanto, esses tratamentos da crosta láctea talvez possam ajudar:

  • Lave o cabelo de seu bebê uma vez por dia com um shampoo suave durante o banho. Você pode perguntar a seu médico qual shampoo é o mais recomendado para tratar a crosta láctea.
  • Penteie o cabelo delicadamente e use uma esponja macia para ajudar a remover a descamação. Não esfregue e nem puxe as crostas. Use água para enxaguar as partes que se soltarem.
  • Se as crostas não se soltarem, talvez seja o caso de massagear o local com óleo de origem vegetal (como o de amêndoas, por exemplo) 30 minutos antes do banho para ajudar a remover as mais resistentes. Depois, lave o cabelo do bebê com shampoo.

Quando procurar seu médico

Procure seu médico se a lavagem com shampoo não estiver ajudando, se a aparência da crosta láctea estiver ruim, ou se ela se espalhar pelo rosto e corpo de seu bebê. Seu médico talvez prescreva um shampoo ou creme medicamentoso, ou um tratamento antifúngico. Talvez você tenha ouvido falar de soluções caseiras ou naturais para a crosta láctea, mas é sempre melhor consultar seu médico antes de tentar algo.

A crosta láctea pode parecer um pouco assustadora, mas com o tempo, ela sumirá. Se você quiser ler mais sobre cuidados com a pele de seu bebê e como tratar assaduras basta acessar os links acima.