Saiba por que as crianças que batem

Empurrões, chutes e tapas: o que fazer quando a criança bate

As crianças, à medida que crescem, vão descobrindo novas sensações, querem se arriscar em novas emoções, o que caracteriza que está desenvolvendo suas capacidades. Experimentar significa conhecer, sentir e a partir disso vai ampliando seus contatos com o mundo, não só no lado material, físico, mas principalmente no lado emocional. Leia também: Criança desenvolvendo independência. Essas aprendizagens são de fundamental importância para as pessoas, pois a partir das descobertas feitas na infância é que vamos caminhando para os lados que mais nos agradam, vamos fazendo nossas escolhas para a vida. 

Desde muito cedo as crianças precisam aprender a conviver, a respeitar as regras sociais, principalmente no que diz respeito ao próximo. E bater nas pessoas não é uma atitude aceitável no meio social. Muitas crianças nesta idade começam a comunicar seus sentimentos fisicamente, em parte como meio de chamar sua atenção e em parte porque suas habilidades linguísticas ainda são limitadas. Leia mais informações aqui: Comportamento e Desenvolvimento Infantil 3 anos 

As crianças copiam os exemplos dos pais

Mesmo que em casa os pais permitam que o filho distribua tapas, é bom esclarecer que fora desse ambiente as pessoas não aceitarão e ele ficará mal visto por suas atitudes antissociais.Então, é uma ilusão pensar que corrigir é besteira, pois o que não se aprende em casa se aprende em outros grupos sociais, muitas vezes de forma dolorosa, sofrida.O melhor é conversar com o pequeno, manter muita calma e paciência, e pedir para que ele não repita o gesto. E quando acontecerem os tapas, é interessante ensinar a trocá-los por um beijo, que é mais gostoso.

Crianças batem como forma de demonstrar sentimentos reprimidos

Bom, em primeiro lugar, tenha em mente que muitas vezes a criança bate porque ainda não sabe se expressar em palavras sobre o que sente.

E isso também pode acontecer com as crianças maiores. Porque, mesmo que elas saibam falar, ainda não conseguem explicar direito sobre os sentimentos. Lembre-se que muitos adultos também não. Veja só o que diz a Tamira Viana, autora do curso Entendendo o Comportamento da Criança.“É importante entender que as crianças batem, mordem, chutam, gritam, empurram e puxam cabelo porque são os recursos que elas têm para lidar com seus sentimentos ou com os conflitos que enfrentam. Costumo dizer que esses recursos vêm de fábrica. Somente com o tempo vão aprendendo recursos e habilidades socialmente adequadas. Não é justo inclusive retirar esses recursos sem ensinar outros”, ressalta.

Maneiras de ajudar seu filho a não bater:

  • Demonstre que você percebe quando seu filho se comunica Sem bater. Recompensas positivas pelo bom comportamento ensinam melhor do que consequências negativas para o mau comportamento.

  • Não coloque seu filho em situações sociais quando você sabe que ele está pronto para uma soneca ou com muita fome para estar calmo.

  • Tente passar algum tempo sozinha com seu filho a cada dia, para dar a ele toda a sua atenção quando vocês brincam juntos.

  • Continue firme! Logo seu filho desenvolverá habilidades de linguagem que o ajudarão a se comunicar muito melhor.

Para mais informações sobre o assunto, leia ou assista os nossos conteúdos relacionados: 

Fontes

Flexible Banner V2

Sobre o conteúdo publicado aqui

As informações deste artigo são baseadas nas recomendações de especialistas encontradas em fontes rigorosas: médicas, institucionais e/ou governamentais. Sob nenhuma circunstância o conteúdo desta página deve substituir as sugestões médicas e/ou especializadas. É responsabilidade do leitor sempre recorrer a profissionais para orientação precisa. Para mais informações sobre nossas diretrizes editoriais, consulte a seção Ética Editorial de Pampers®.