Ser pai: preparando-se para o novo papel

Entendendo e conhecendo sobre Paternidade 

Embora as grandes mudanças na futura mamãe sejam óbvias, um pai também muda muito enquanto espera pela chegada do bebê. É preciso encarar as mudanças, e saber lidar com o seu relacionamento com sua esposa e as demais demandas da vida.

Alguns pais mudam a aparência, deixando a barba crescer, por exemplo; outros pegam um segundo trabalho, para garantir que podem sustentar sua família que está crescendo. Outros ainda consertam a casa ou assumem um novo projeto. Todos pensarão sobre seus próprios pais e se perguntarão se serão iguais ou diferentes deles. A maioria fica bem ansiosa, embora os homens não demonstrem. Estes sentimentos reprimidos criam a energia para fazer o ajuste, se conectar ao bebê e se tornar o pai do que ele precisará.

Então, não se preocupe!

O que esperar da Paternidade?

Muitos pais não sabem muito bem o que esperar do primeiro contato com o filho. Afinal, é um momento tomado por muitas emoções. Nessa hora, o fundamental é se apresentar ao bebê, mostrando que ele pode contar com você para o que for preciso. Por isso, é importante que o pai não segure a emoção e se sinta à vontade para tocar o bebê, abraçá-lo, animá-lo, fazê-lo dormir e observá-lo por quanto tempo quiser.

O recém-nascido já está acostumado com a mãe, pois passou cerca de nove meses em sua barriga, ouvindo o seu coração e a sua voz. Portanto, é natural que ele se sinta mais confortável, de início, com o colo materno. No entanto, isso não impede o pai de criar um vínculo com o seu filho logo nos primeiros minutos de vida. Essa tentativa é importante pois mostra para o bebê, que ainda está conhecendo o mundo, quem são os seus responsáveis e com quem ele pode se sentir seguro.

Nesse momento, é esperado também que a parceira esteja diferente, pois existem diversas alterações no corpo e ela também está passando por um processo de adaptação. Por essa razão, é fundamental que o pai tenha paciência com o resguardo da mãe e vista a camisa para assumir os cuidados com o recém-nascido: dar banho, trocar a fralda, intercalar as noites (principalmente quando há choro), entre as outras atividades. Tudo que não envolva a amamentação deve ser bem dividido entre os pais.

É interessante também se responsabilizar pelas atividades domésticas, por receber as visitas e por ajudar o máximo possível nos cuidados com o bebê. Oferecer esse suporte para a parceira é necessário para o relacionamento se manter saudável e para que ela se sinta mais confiante para cumprir o papel de mãe — afinal, não são apenas os pais que se sentem inseguros nessa fase.

Importância paterna desde o ventre

Um pai é uma pessoa muito importante na vida do filho, antes mesmo que o bebê nasça. Muitos pais "brincam" com seus bebês antes do nascimento, falando e cantando para eles ou massageando suavemente a barriga da mãe.

Falar com o bebê na barriga é uma maneira de fazer com que ele o reconheça mais facilmente após o nascimento. Mas esse diálogo deve continuar depois do parto. Ainda que o seu filho não consiga compreender as palavras, é interessante que ele se acostume com a sua voz.

Por isso, não tenha vergonha de falar coisas aleatórias com o bebê, pois isso ajuda a fortalecer o relacionamento e a relação de confiança entre pai e filho. Aproveite os momentos de banho, alimentação e antes de dormir para isso.

Interação Paterna

Pais não são mães (e nem queremos que sejam!)

Os pais oferecem aos bebês um tipo de interação que não é o mesmo que eles obtêm das mães. Com 4 semanas de idade, um bebê reage de forma diferente à visão do pai. Ele se joga para frente e seu rosto ganha um ar ansioso: sobrancelhas levantadas, boca aberta e olhos brilhantes. O bebê está pronto para brincar. Os jogos, as histórias, os cumprimentos e as risadas que compartilham são bem diferentes daqueles entre a mãe e o bebê.

Pais e mães têm frequentemente estilos especiais de cuidar dos filhos. Eles dão visões de vida diferentes ao filho e aportam diferentes habilidades. Ambos treinam na prática, ao cuidar do bebê com seu próprio estilo, aprendendo com seus erros. Pai e mãe precisam de tempo para testar estas novas habilidades.

Participando da vida do seu filho

É imprescindível lembrar que a existência do bebê se dá muito antes do seu nascimento. Ou seja, antes que ele chegue ao mundo, ele já é o seu filho e é importante participar de todo o seu desenvolvimento.

Sendo assim, acompanhe a sua parceira no pré-natal, sinta o ventre e converse com o bebê dentro da barriga — a partir da 16ª semana de gestação, ele já começa a distinguir sons e, aproximadamente, depois da 24ª semana, consegue responder a eles.

Depois do nascimento, como visto, é a hora de começar a estabelecer um vínculo com o seu filho, permitindo que ele o conheça melhor e passe a confiar em você tanto quanto confia na mãe.

Se preparando para a Paternidade

Além de comparecer a cursos pré-natal e ler sobre o tema, os pais podem responder a estas questões como um meio para começar a pensar sobre a paternidade:

  1. Como você brinca ou conforta seu bebê no útero? Como ele reage? Você tem uma canção especial para ele?

  2. Qual é o grau de envolvimento que você quer ter com o cuidado físico do bebê? Quais tarefas de cuidar do filho você deseja fazer? Quando as fará?

  3. Quais coisas de seu próprio pai você quer imitar? Quais coisas você quer fazer diferente?

  4. Você mudou sua aparência? Qual é a sua própria imagem de um bom pai? * Seu bebê terá seu nome, usará suas roupas de criança, brincará com seus brinquedos velhos? Ou você quer começar do zero?

  5. Uma outra parte legal de se tornar papai em breve é que você e a mamãe estarão escolhendo o nome do bebê juntos. Embora existam vários fatores a considerar na escolha do nome, o Gerador de Nomes Pampers pode tornar mais fácil chegar no nome perfeito.

Os pais oferecem aos seus bebês um tipo de conexão diferente. Como pai, quanto mais você brincar, aprender e interagir com seu bebê, mais íntimo dele você ficará. Por último confira nossas dicas para um papai de primeira viagem…

6 dicas para um papai de primeira viagem

  1. Converse diariamente com seu filho(a) desde o primeiro mês de gravidez. 

  2. Converse com o bebê

  3. Entenda as necessidades do seu filho

  4. Brinque com o bebê

  5. Coloque músicas

  6. Adapte a sua rotina

Para mais informações sobre o assunto, leia ou assista os nossos conteúdos relacionados: 

Se quiser saber mais sobre este assunto, o convidamos a consultar mais informações confiáveis ​​em:

Fontes

Flexible Banner V2

Sobre o conteúdo publicado aqui

As informações deste artigo são baseadas nas recomendações de especialistas encontradas em fontes rigorosas: médicas, institucionais e/ou governamentais. Sob nenhuma circunstância o conteúdo desta página deve substituir as sugestões médicas e/ou especializadas. É responsabilidade do leitor sempre recorrer a profissionais para orientação precisa. Para mais informações sobre nossas diretrizes editoriais, consulte a seção Ética Editorial de Pampers®.