Your baby is the size of a poppy seed

Parabéns! Você chegou nas suas primeiras 4 semanas de gravidez. Seu corpo estará mudando e seu bebê estará crescendo. Sabemos que é normal ter muitas dúvidas, mas estamos aqui para te ajudar. Separamos os melhores conselhos, dicas e informações sobre o crescimento do seu bebê dentro de sua barriga. 

Desenvolvimento do bebê em suas 4 semanas de gravidez

4 semanas de gravidez: Óvulo fecundado 

Uma vez implantado no lado do útero, o óvulo fertilizado se divide em camadas de células e se torna oficialmente um embrião. Essas células crescerão no corpo do bebê durante a gravidez, formando o sistema nervoso, o esqueleto, os músculos e os órgãos. 

Na quarta semana de gravidez, já se formaram três camadas de células que serão todos os órgãos do bebê e crescerão longitudinalmente, dando ao embrião uma forma mais alongada. Além disso, o cordão umbilical começa a se formar e inicia o transporte de nutrientes e oxigênio para o embrião. 

Nesse momento, o embrião também é fixado na parte superior do útero e circundado pelo saco gestacional, que protege o bebê de infecções ou traumas e é responsável pela formação da placenta e do saco amniótico, estando presente até aproximadamente a 12ª semana de gestação.  

4 semanas de gravidez: Sistema de apoio em construção 

A placenta, o órgão semelhante a um disco que conecta os sistemas do seu corpo aos do bebê, começa a se formar e se liga à parede uterina onde o óvulo se implanta; lembre-se de que a placenta alimentará seu bebê durante a gravidez. 

Além disso, o cordão umbilical sai de um lado da placenta. O líquido amniótico, que vai amortecer seu bebê durante toda a gravidez, já está se formando dentro de um saco de contenção. 

Seus sintomas nas 4 semanas de gravidez 

4 semanas de gravidez: Mudanças em seu corpo 

Segundo a ginecologista Sheila Sedicias, na quarta semana de gravidez podem surgir sintomas de cansaço, desânimo, dor nos seios, irritabilidade, vontade de chorar, cólicas, dor de cabeça, sonolência excessiva e a barriga pode endurecer um pouco.  

Esses sintomas ocorrem devido a alterações hormonais no corpo da mulher e muitas vezes podem ser confundidos com a TPM. No entanto, se os sintomas estiverem presentes e a menstruação não vier, um teste de gravidez deve ser realizado.  

4 semanas de gravidez: Os resultados chegaram 

Um teste de gravidez caseiro deve mostrar um resultado positivo graças ao hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG) liberado pela nova placenta. Esse mesmo hormônio é amplamente responsável pela náusea, ou enjôo matinal, que muitas mulheres experimentam no primeiro trimestre. 

A maioria dos testes de gravidez são precisos após a primeira menstruação atrasada, mas podem ocorrer falsos negativos. Se você teve uma menstruação atrasada, mas um teste de gravidez caseiro deu negativo, você pode consultar seu médico.  

4 semanas de gravidez: Cólicas abdominais

Durante esta semana, algumas mulheres têm cólicas abdominais leves ou uma pequena perda de sangue durante o processo de fecundação e confundem esses sintomas com a menstruação, pois isso geralmente ocorre ao mesmo tempo em que deveriam ter seu período menstrual.  

Dicas para as Mamães

  1. É um bom momento para começar a praticar atividades físicas como hidroginástica ou caminhada, sempre orientadas pelo obstetra. Isso ajudará a melhorar o tônus ​​​​e a força muscular, além de apoiar o corpo a lidar com as mudanças. 

  2. Quer saber a data de nascimento do seu bebê? Conheça a calculadora de gravidez Pampers®. 

  3. Assim que confirmar a gravidez, é necessário marcar uma consulta com o obstetra para definir o pré-natal da gravidez, esclarecer dúvidas e cuidados durante a gravidez. 

Frase de apoyo:  Pampers®  desfruta dessa linda jornada com você, conte com a gente!
Flexible Banner V2

Fontes

Sobre o conteúdo publicado aqui

As informações deste artigo são baseadas nas recomendações de especialistas encontradas em fontes rigorosas: médicas, institucionais e/ou governamentais. Sob nenhuma circunstância o conteúdo desta página deve substituir as sugestões médicas e/ou especializadas. É responsabilidade do leitor sempre recorrer a profissionais para orientação precisa. Para mais informações sobre nossas diretrizes editoriais, consulte a seção Ética Editorial de Pampers®.